Supremo Tribunal Federal liberou nesta sexta-feira (19) os vídeos das delações da JBS. Nos depoimentos, o empresário Joesley Batista contou detalhes do encontro com o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, na noite de 7 de março.Joesley Batista: Eu fui alinhar essa parte desse relacionamento que não estava andando. Eu fui avisar a ele que esse negócio não estava andando e como poderia andar. E basicamente acho que encerrei a minha conversa com ele combinando como poderia ser, como poderia ser as próximas visitas, que tinha funcionado super bem ali. Que eu entrei dando o nome do Rodrigo. Eu nem dei meu nome. Ele até me perguntou: ‘Você deu o seu nome?’ Eu disse: ‘Não, não dei’. Passei à noite, só abri o vidro, falei que era Rodrigo, entrei, parei direto na garagem e ele me atendeu ali no porão mesmo ali no Palácio do Jaburu. Combinei isso com ele. Enfim, basicamente foi isso.
Joesley disse em seu depoimento que foi nesse encontro que contou ao presidente Michel Temer que estava pagando pelo silêncio de Eduardo Cunha e do operador do PMDB, Lúcio Funaro, os dois presos na Lava Jato.MPF: Só pra eu entender essa situação, esses valores mensais que o senhor pagava… paga… continua pagando?Joesley Batista: Isso.MPF: Ao Lúcio. E o valor que pagou ao Michel? Pra quê? Pra garantir o silêncio deles? Qual a razão nisso?Joesley Batista: Então, agora, ultimamente, esse que estava sendo o problema. É pra garantir o silêncio dele, pra manter eles calmos, pra manter o Lúcio calmo lá na penitenciária, e o Eduardo também.MPF: O calmo é o quê? É pra eles não revelarem algum fato?Joesley Batista: É. Eu não sei como ficar calmo na cadeia, né? Mas, pra ficar em silêncio, não se rebelarem, enfim.
Aos procuradores, Joesley Batista contou ainda que o presidente Temer disse para ele que Eduardo Cunha queria ajuda no Supremo Tribunal Federal.MPF: O presidente comentou alguma coisa se o Eduardo pretende que seja ajudado por alguém, que alguém faça alguma coisa por ele?Joesley Batista: Ele me fez um comentário curioso, que ele disse: “O Eduardo quer que eu ajude ele no Supremo, poxa? Eu posso ajudar com dois, com 11 não dá”. Eu também fiquei calado. Eu não sei como o presidente poderia ajudá-lo.

Fonte da materia :G1
STF libera vídeos das delações dos executivos da JBS

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tópicos recentes