O fenômeno climático conhecido como “El Ninõ” está causando baixa umidade do ar em alguns municípios localizados na região Sul do Amazonas. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou indíces abaixo de 30% nos municípios de Lábrea e Apuí. Entretanto, o Instituto prevê chuvas dentro da normalidade na região até o mês de outubro.
Nos dias 2, 3 e 4 de agosto, o índice de umidade relativa (UR) do ar em Lábrea chegou a 25%. Já em Apuí, no dia 1º deste mês o nível registrado foi de 23%. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o nível mínimo de UR é de 60%.
O meteorologista Gustavo Ribeiro afirma que os meses de julho, agosto e setembro são os mais secos nesta região da amazônia. “Esta condição de seca ocorre desde o ano passado, em virtude do El Niño. Por estes motivos os rios da região não tiveram grandes cheias. Segundo o prognóstico climático, o El Niño está em franco decaimento”, avaliou.
Ainda segundo Ribeiro, Manaus pode ser afetada pela baixa umidade do ar. O menor índice registrado na capital foi de 33% do dia 18 deste mês. Apesar dos baixos índices, o meteorologista ressalta que nos próximos meses a média de chuvas deve permanecer dentro da normalidade.
“As previsões para os próximos meses, até o final do ano, é que tenhamos um ‘La Niña’, a princípio, de intensidade fraca, o que poderá favorecer a formação de nuvens e chuva. A previsão climática para agosto, setembro e outubro é de chuvas dentro da normalidade para o período em grande parte da Amazônia”, concluiu.
Na capital, a máxima temperatura do ar deve ficar por volta dos 36°C, com sensação térmica entre 39º e 40°C.

Fonte da materia :G1
Fenômeno climático causa baixa umidade do ar em municípios do AM

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recentes