Sergio Andrade, da Agenda Pública, vence o Prêmio Empreendedor Social

Na noite desta quarta-feira (18) se consagrou como grande vencedor da 11º edição do Prêmio Empreendedor Social, o cientista político Sergio Andrade, 38, fundador da Agenda Pública. No Brasil, a chancela é concedida exclusivamente pela Folha em parceira com a Fundação Schwab.

A Agenda Pública, uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) presta consultoria e faz trabalho de campo com o objetivo de aprimorar a gestão pública, a governança e ampliar e incentivar a participação da população nas políticas públicas de localidades impactadas por grandes obras.

A Oscip (Iniciativa da Sociedade Civil de Interesse Público) foi fundada em 2009, por Andrade, que é cientista política formado pela USP.

Um dos objetivos do mineiro é fortalecer poder público para que o Estado possa entregar melhores serviços à população. Para alcançar essa meta, o empreendedor incentiva e qualifica a participação popular, com em conselhos municipais, e o controle social.

Por meio da Agenda Pública, que atua in loco, foram alocados recursos em áreas prioritárias, como saúde e educação. Acordos mantidos pela Oscip com o governo federal viabilizaram o acesso a quase R$ 1,2 milhão em convênios, no período de 2012-2015.

Andrade chegou à final do prêmio ao lado de Eliana Sousa Silva, 53, fundadora da Redes da Maré, que desenvolve projetos no Complexo da Maré, no Rio, e do fotógrafo Luis Salvatore, 38, idealizador do IBS (Instituto Brasil Solidário), que realiza há quase dez anos de trabalhos sociais pelo sertão brasileiro.

PRÊMIO

Com o prêmio, Andrade ganhará visibilidade e integrará a Rede Folha de Empreendedores Socioambientais e a Rede Schwab de Empreendedores Sociais, o que possibilitará a participação em eventos internacionais, como o Fórum Econômico da América Latina, além receber cursos e capacitações.

Andrade foi eleito por um júri composto por nove especialistas de diferentes áreas. Entre os jurados de 2015 estão: Hilde Schwab, cofundadora e presidente da Fundação Schwab; Luiz Carlos Trabuco, diretor-presidente do Bradesco; Victor Rico Frontaura, diretor-representante do CAF – banco de desenvolvimento da América Latina no Brasil; Neca Setubal, socióloga, educadora e presidente dos Conselhos do Cenpec e da Fundação Tide Setubal; e Reynaldo Gianecchini, ator engajado em projetos sociais.Este ano, 140 projetos foram inscritos nos prêmios Empreendedor Social e Empreendedor Social de Futuro.

ESCOLHA DO LEITOR

Com mais de 77 mil votos, representando 74% do total, Luis Salvatore, fundado do IBS (Instituto Brasil Solidário) venceu a categoria Escolha do Leitor.

Desde 2000 Salvatore trabalhou em 175 municípios, emponderanso gestores, diretores, professores e cidadãos, o que resultou na implantação de escovódromos, construção de hortas e bibliotecas em escolas e ações transformadas em política pública, como o Dia da Leitura e o São João Literário.

O Prêmio Empreendedor Social tem patrocínio da Coca-Cola e CNI e conta com a TAM como transportadora oficial. UOL, ESPM e Fundação Dom Cabral são parceiros estratégicos.

Leia nesta quinta-feira (19), na Folha, caderno especial sobre os finalistas da edição deste ano

Fonte da Matéria: UOL Notícias
Sergio Andrade, da Agenda Pública, vence o Prêmio Empreendedor Social

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recentes